Meu perfil
BRASIL, Sudeste, VOTUPORANGA, VILA MARIN, Homem, de 36 a 45 anos, Zulu, Azerbaijani, Tabacaria, Animais, fazer a cobra fumar
MSN -




Arquivos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 Facebook do Lamparina
 Blog do Lamparina (antigo)
 Twitter do Prefeito Marão Filho
 Twitter do Lamparina
 Dcionário Priberam da Língua Portuguesa
 F. Pepito Verbos
 T.C.E
 T.R.E-SP
 T.S.E
 Câmara Municipal de Votuporanga
 Prefeitura Municipal de Votuporanga
 SAEV
 UNIFEV
 Portal Transparência Brasil
 Blog do Azenha Vi o Mundo
 Carta Capital
 Jornal A Cidade
 Jornal Diário de Votuporanga
 Conversa Afiada do PHA
 Blog do Eduardo Guimarães
 Blog Escrevinhador do Rodrigo Vianna
 Blog do Professor Hariprado
 Blog do Josias de Souza
 Blog do Luciano Viana
 Observatório da Imprensa
 Óleo do Diabo (Gonzum)
 Blog do Paulo Cosmo
 Blog do Ricardo Fujiro
 Portal Vermelho org.
 Jornal do Poeta Gibim
 Blog do Miro
 FBI
 Blog da Dilma
 Terra Goyazes
 Criador de Saci
 Amigos do Presidente Lula
 Blog da Irmã Cleycianne
 Blog do Celito Garcia
 Blog do Manuel Ruiz
 Receita Federal (consulta de CNPJ)
 Blog do Virgulino
 Refluxo News
 Pedagiômetro
 Votulandia
 Blog do Cardosinho
 Blog do Juliano Matos
 DOMíNIO PÚBLICO
 trezentos
 Blog do vereador Osvaldo Carvalho
 Blog do Fofoqueiro
 Uma vida sobre duas rodas
 Blog do vereador Meidão
 jornal O Jornal
 Votunews
 Diário Web
 Receita - Consulta CGC
 Consulta Sócio




BLOG DO ROBERTO LAMPARINA
 


À LUTA

 

          Caravanas de todo Brasil partiram para Brasília com objetivo de manifestar contrariedade às reformas que premeditam acabar com a previdência pública e com a CLT, além é claro de exigir a renúncia do governo golpista de Michel Temer, flagrado em diversos atos de corrupção, o que o torna um governo irremediavelmente em coma, irreversível, sendo esta relutância em não renunciar, apenas mais um ato de covardia do líder golpista, posto que perderia o foro privilegiado e sairia do poder para a iminência da possibilidade legal do cárcere.

           Ao longo do dia muitos incidentes em um protesto que deveria ser pacífico, aconteceram.  Não estou lá e olhando com meus olhos para identificar o que desencadeou esses incidentes, mas rogo para que todos os trabalhadores daqui de Votuporanga que foram para Brasília nos representar estejam bem, já que assistimos uma batalha campal covarde das forças desproporcionais do Estado contra seus trabalhadores, em tempo real e que notícias nos dão conta da gravidade dos feridos desse enfrentamento.

           Todos nós cidadãos sabemos que o enfrentamento físico contra o poder estatal é uma desproporcionalidade nada inteligente da qual jamais sairemos em vantagem, porém esses enfrentamentos são muito necessários para a vitória moral, para que o poder estatal saiba que, apesar de todas as tentativas dele, ainda conseguimos nos mobilizar e enfrentar sua mais perversa sanha cruel e escravizadora.  

           Mesmo não crendo que o trabalhador que perdeu dia de serviço e saiu de casa para nos representar nesta luta seja aquele sujeito que cobriu o rosto para atirar pedras em vidraças, quebrar lixeiras e atear fogo em patrimônio público, é certo que todos que lá estiveram vão levar esta culpa. Paciência, pois não se faz omelete sem se quebrar os ovos.

          Por outro lado me sinto incapaz de entender o pensamento contrário, o de que o prejuízo público de algumas vidraças quebradas seja maior do que o prejuízo público que estas reformas e este governo apanhado em atos de corrupção de milhões já nos causou e aqui ainda nós causará até sua rendição final.   

           Outra notícia também muito triste novamente nos abate nesta guerra de classes que este governo sem legitimidade elevou ao nível de descontrole. Novamente 10 trabalhadores foram chacinados pela ação da polícia numa reintegração de posse no Pará. Justo no Pará, estado em que mais de 70% das suas terras não têm titularidade de propriedade e são posses disputadas judicialmente e sendo legalizadas pelo domínio do tempo na manutenção da posse, sendo que a grande maioria dessas posses estão nas mãos de grandes latifúndios, asseguradas estas posses pela jagunçagem e o uso de exércitos particulares.

           Portanto, além dos graves incidentes que hoje aconteceram em Brasília, nós trabalhadores também temos que lamentar pela morte desses 10 trabalhadores que tombaram defendendo o seu direito sobre um pedaço de chão que a lei do mais forte novamente garantiu ao seu protegido, fortalecendo sempre o mais forte na garantia dos seus direitos e enfraquecendo cada vez mais o mais fraco na integridade do que lhe sobra, os rigores de uma lei forjada para não lhe dar guarida alguma. Dizer que somos iguais perante a lei, tanto dos homens como a de Deus, é uma dose alucinógena de hipocrisia que tento sobreviver a ela sem transparecer aquilo que meus cabelos brancos há muito tempo já negaram ao perder a esperança. E, quando perdemos a esperança, o que nos resta é a luta pura e simples.

             Uso este espaço agora para agradecer o pessoal que pôde e teve a coragem de estar em campo hoje e ir à luta, na defesa dos interesses e dos direitos de todos. Nós sabemos que muitos dos beneficiários da luta de hoje sequer reconhecem o valor, mas no futuro irão se beneficiar deste ato histórico de bravura da qual se acovardaram e ficaram elencando motivos para fugir dela, assim como foram noutras tantas lutas em que muitos dos guerreiros não sobreviveram sequer para provar o gosto da vitória.

              Que todos da luta de hoje possam voltar em segurança para o agrupamento de novas batalhas e continuarmos mobilizados na missão de depor este governo ilegítimo, covarde e agora marcado pelo intento ditatorial.

 

               Não poderá haver nem ordem e nem progresso enquanto o governo não for democrático e ascendido ao poder pela vontade da maioria. FORA TEMER E ELEIÇÕES DIRETAS JÁ!!!




Escrito por LAMPARINA às 01h20
[] [envie esta mensagem
] []





CABRA-EXPIATÓRIA

 

          Eu sou um aficionado nos temas e leituras ligados ao episódio do Riocentro. Já li e reli tudo do tema, desde a versão oficial do IPM, assim como às versões da época pelas publicações autorizadas pelos militares (já que naquele tempo não havia possibilidade de outras versões que não às oficiais e às que a mídia submissa deles publicavam com autorização prévia), além desta mais recente que foi apresentada pela Comissão da (meia) Verdade, e nunca tinha me dado conta de que esta Andrea da Cunha Neves que aparece nos autos como a que segurou a buchada do capitão Machado até a chegada do socorro, é a nossa Andrea Neves da Mala, à irmã do Aécio. 

          Que coincidência mais macabra esta de a neta de Tancredo Neves estar na cena de um crime de contra-conspiração cometido pelos militares raivosos que não queriam entregar o poder ditatorial. Poderia ter virado cabra-expiatória para uma bela trama de contra-contra-contra-terrorismo, já que os militares tinham tanta facilidade de criar ilusões e versões únicas dos fatos. 

 

          Pelo visto a Andrea já é acostumada a segurar a buchada de todo mundo, segurou a buchada do então capitão Machado e passou a vida toda segurando a buchada do Aécio, resolvendo suas broncas e carregando suas malas!!!




Escrito por LAMPARINA às 15h04
[] [envie esta mensagem
] []





CONSOME JATO

 

          Falar sobre Operação Lava-Jato em um tempo em que qualquer coisa que se diga pode ser polêmico e provocar reações adversas da parte dos fundamentalistas de toda monta, é um risco que temos que seguir para continuar tentando clarear os caminhos dos nossos pares e informá-los com alguma isenção, já que a grande mídia é parcial e só frisa aquilo que lhe interessa.

          Mas, antes, temos que falar sobre algumas coisas que a maioria sabe, mas por comodismo da massificação ou arregimentação da negação ideológica contrária, finge que não sabe, ou minimiza os fatos e os méritos relevantes.

          Os governos de Lula e Dilma foi o período que mais se investiu na estrutura da Polícia Federal e isso são dados técnicos oficiais, não é ação especulatória, leviandade ou levante de bandeira política. Seu orçamento cresceu de R$ 1,8 bilhão em 2002 para R$ 4,7 bilhões em 2013. Mais de 3 mil agentes e cerca de 1,2 mil servidores administrativos, aprovados em concursos públicos, foram incorporados. Entre 2011 e 2013, o governo Dilma destinou R$ 400 milhões para a aquisição de viaturas, embarcações, helicópteros, armamentos, coletes e outros itens, que aumentaram ainda mais a segurança e a capacidade de eficiência do órgão. Acima de tudo, com Lula e Dilma, a Polícia Federal ganhou independência para combater todo e qualquer malfeito, cometido por quem quer que seja, em qualquer lugar do país. Sem poupar aliados e nem perseguir adversários políticos. Ao contrário do histórico passado, Lula e Dilma creditou liberdade republicana de investigação à instituição. Também sob dados oficiais do próprio site oficial da PF (aqui: http://www.pf.gov.br/ ) descobriremos que as operações passaram de 18 em 2003, para 390 em 2014, tendo depois daí dado um salto para 550 no ano de 2016, certamente em virtude da grande movimentação derivada da Operação Lava-Jato.

          Também é bom que todos saibamos que foi no governo Lula que acabou a fase da “engavetação geral da República”, que protegia os presidentes e aliados dos presidentes, que era quem indicava o procurador. O MPF ganhou também ampla autonomia republicana, onde o procurador-geral da República passou a ser indicado em lista tríplice apresentada pelos próprios membros do MP e que Dilma e Lula seguiram sempre esta recomendação indicada.

          Dentro da Polícia Federal sempre houve e sempre haverá disputa política e disputa por interesses, confessos ou inconfessos, independente do que se faça de bom ou de ruim pela instituição, isso porque os policiais são seres humanos exatamente como todos nós, com preferências e com percepções individuais, com cada um levando isso para dentro da instituição, mesmo que não devesse ser assim. Por isso assistimos, no auge da disputa acirrada da campanha política, delegados se revezando na defesa pública em redes sociais, desse ou daquele candidato, o que não condiz com a postura republicana que o cargo deveria exigir em recato. Não foi só na PF que isso aconteceu, também no MP e na Magistratura tivemos casos de juízes e promotores manifestando publicamente suas posições e preferências políticas. Mesmo sendo um comportamento condenável por alguns setores ligados ao Direito, nada há de errado no manifesto da cidadania, a não ser o constrangimento e à suspeição que essa preferência pública possa desencadear no futuro.

          Em Março de 2014 foi deflagrada a operação Lava-Jato, que cumpriu inicialmente mais de mil mandados diversos e apurou a possibilidade de indícios de irregularidades na gestão do alto escalão de administração da Petrobrás. Muitas prisões, prisões de membros importantes da diretoria da estatal e um grande especulatório de que poderia haver envolvimento de membros diretos do governo federal, naquele momento sob direção do PT, nos possíveis desvios. O que teria que ter sido feito naquele momento pela força-tarefa para investigar o caso??? Exatamente o que foi feito agora pela PGR no caso Aécio/Temer. Se certificar de que a Operação não seria contaminada por integrantes da PF com manifesto desejo político-partidário e, usar todas as técnicas e aparatos da inteligência policial para produzir robustas provas contra tudo e todos, fossem lá quem fossem, do motorista ao presidente da república.

          Acontece que, não se sabe se por incompetência plena ou só mesmo pela contaminação seletiva política evidente, um bando de delegados com desejo político-partidário expresso e manifesto anteriormente ao público (os conhecidos delegados aécistas) se juntaram e, ao invés de fazerem o trabalho policial para o qual foram treinados e aparelhados, resolveram promover uma cruzada pessoal contra um homem e seu partido político. Isso tudo no ano de 2014, às vésperas da eleição presidencial. Não vamos aqui desmerecer às evidências e sim repudiar completamente os métodos (condenação midiática antes da comprovação das evidências) que se provaram incapazes de prover materialidade contundente, até agora.

          Depois de terem mesmo assim perdido a eleição em 2014, Aécio, o PSDB, a grande mídia e esses solidários delegados aécistas mantiveram a cruzada de paralisar o Brasil e engessar o governo do PT, o que obteve êxito no início de 2016, mas ao preço de que a investigação política saiu do controle e entrou na generalização evidente depois do vazamento e da divulgação dos grampos do Machado, que deixava claro que os intentos dos golpistas seria barrar a Lava-Jato. O PT não era o criador da corrupção, possivelmente era só mais um a se valer dela para garantir um certo controle e a governabilidade necessária neste presidencialismo de coalizão, necessidade obrigatória desde à redemocratização.

           E qual é o status atual da operação Lava-Jato??? Depois do desgaste e da milionária condução da PF e MPF na força-tarefa, desde Março de 2014 conduzindo milhares de prisões, operações e condenações midiáticas (essas, só ao PT e aos aliados de perto), temos um saldo de quase 2 mil políticos suspeitos de recebedores de alguma benesse de dinheiro vindo de propinas ou doações não declaradas, recursos utilizados para financiamento político e enriquecimento pessoal, mas com poucas provas substancialmente robustas para que os atos sejam comprovadamente atribuídos e os réus condenados, o que deixa Índios, Botafogos, Carecas, Santos, Primos, Bocas de Jacarés, Cajus e demais assemelhados mais uma vez todos tranquilos e certos da impunidade dos seus atos. De concreto mesmo temos a prisão do Palocci e de alguns empreiteiros ainda sendo mantidos pelo dubitável método da prisão preventiva (eterna), para que sejam forçados a fazer delação premiada e escaparem da cana. Lógico que, o planejamento inicial é que delatem o Lula e a Dilma, uma vez que alguns tentaram delatar outros atos de outros personagens, mas suas delações foram rechaçadas ao acaso do “não vem ao caso”, como foi o caso do Léo Pinheiro e do Cerveró. Sequer foi permitido ao Cunha fazer perguntas difíceis ao agora leproso postiço e golpista Temer, que flagrado em atos de corrupção pelo bom (poderia ser melhor e mais cuidadoso) trabalho da PF republicana, é um doente terminal em vias de óbito, muito mais morto do que vivo.

          Resumindo o status atual da Lava-Jato, é a clara evidência de que gastou milhões do contribuinte brasileiro, promoveu um grande prejuízo público no desmantelamento da estatal Petrobrás e das privadas empreiteiras envolvidas com governos em todos os níveis, desestabilizou-se a nossa precária República acelerando e agravando uma crise mundial que já previa um cenário econômico ruim, agravando este status para o de caos atual. São mais de 14 milhões de desempregados, contra 6 milhões em 2014, quando do início da Lava-Jato. O pior de tudo, foi o de produziu levianamente convicções vindas de um grupo de investigadores, que patinam para todo lado e não conseguem transformar estas convicções em provas com alguma lógica e a contundência necessária, o que está fazendo com que a Justiça inverta os papéis, passando ela a transgredir o Direito e às liberdades individuais para tentar produzir provas a qualquer custo. Quase todos os que foram apanhados primeiro e implicados ao caso, já estão soltos e logo poderão voltar à mesma prática, como o doleiro Alberto Youssef, já reincidente do não cumprimento das garantias de delação premiada no caso Banestado, mas novamente premiado com a delação e podendo ficar com os milhões que angariou na carreira delituosa. Se não há punição, certamente isso é um estímulo para novas e ousadas premeditações criminosas.

           Se fizermos este balanço de contas pelo olhar comparativo entre Lava-Jato e esta operação que flagrou Temer/Aécio/Rodrigo Loures/irmãos Batista em atos de corrupção e corruptores, descobriremos que esta PF republicana, com 5 agentes e em 2 meses, conseguiu provas robustas e materialidade para desancar toda a república golpista instalada no poder, que justamente se instalou nele graças à condenação midiática-pública provocada pela incompetência galopante da Operação Lava-Jato e da sua força-tarefa partidarizada, seletiva e que por isso deveria ser responsabilizada funcionalmente, já que não apresentou um balanço condizente com suas ações até agora. A menos que tenha na manga guardado muito mais do que um contrato sem assinatura, um termo de compromisso rasurado, dois pedalinhos e dois tickets de pedágio da Imigrantes.  

           Diante de todos esses números e fatos fica mais fácil concluir que a Operação Lava-Jato, se realmente teve alguma intenção algum dia de combater a corrupção, se valeu de uma amadorismo grotesco que nos custará pelo menos 10 anos de atraso em termos econômico, político e social, além do total descrédito público na nossa inteligência policial.  Portanto, deveria ser rebatizada como Atrasa-Jato, Suja-Jato ou Consome-Jato, menos Lava-Jato, posto que até agora só consumiu e ainda vai consumir milhões dos nossos recursos públicos para nos avisar do óbvio, de que somos uma nação de corruptos regida por uma classe política de corruptos, já que não poderia ser diferente. Nossos políticos são o reflexo da sociedade que os elege.

           Isso, já sabemos desde 1500, quando da lendária correspondência de Caminha avisando do descobrimento e averbando o pedido de uma sinecura (dúbia interpretação entre uma sinecura ou o perdão real ao genro apenado, mas de qualquer forma, uma exceção beneficiante qualquer à regra) real em contrapartida!!!

 

      



Escrito por LAMPARINA às 09h02
[] [envie esta mensagem
] []





DA MANA AO MANO

 

          O pessoal que tá defendendo o Aécio até debaixo d´água, digo, de flagrante - e que certamente levarão uma “parada” pra ele na cadeia quando ele lá estiver de morada, para não sofrer com a síndrome de abstinência -, está mais perdido do que cego em tiroteio.

           Para deixar claro, por exemplo, que, sob tudo que à grande mídia, carreada pela Globo, até hoje mastiga sobre o PT e o Lula são teorias, ilações, condenações midiáticas e nada com a contundência do que nos foi apresentado como provas contra Aécio e Temer. Portanto, é bom que isso fique bastante claro, que prova é prova. Teoria, ódio massificado, ilações e tudo mais, não são provas, são, na melhor das hipóteses, percepções estimuladas por uma programação midiática que fala mal do Lula e do PT desde o primeiro jornalismo das 5 da manhã (que aliás, foi premeditado exatamente depois que a Globo perdeu a última eleição para o PT em 2014 e percebeu que perdeu porque a primeira edição do seu jornalismo massificante começava tarde demais, na hora em que trabalhador já tinha saído para o trabalho e não acompanhava à sessão hipnótica) até no último da madrugada, passando por toda programação da tevê que couber uma entradinha no assunto, tipo: Se dá pra Aninha do papagaio falar mal do PT e dizer que o preço do tomate a 12 reais o quilo naquela semana aguda da entressafra do produto, é culpa do Lula, estampam ela com um colar de tomate e descem a lenha no Lula, nem se importando se o programa é de receitas culinárias e não de hipnose política.

            Bom, os 7 ou 8 que me conhecem e me acompanham sabem, e não é segredo de ninguém, que eu votei em todas as eleições no Lula, menos o primeiro turno de 1989, que eu me envergonho de dizer, mas votei no Covas. Tenho desculpa boa para ter cometido esse gravíssimo pecado eleitoral, porque eu era jovem e tinha impressões e informações equivocadas da proximidade política de Covas com o grande governador que foi Franco Montoro, o precursor da descentralização política e governamental no estado de SP. Mas, depois consertei a c... e votei no Lula no segundo turno, tendo ele perdido para o candidato da Globo e do poder econômico.

            Em 2014, apesar do complicado primeiro governo da presidenta Dilma, ao qual votei nela nos dois turnos, endossada pelo governo revolucionário do presidente operário (e se você acha que não, tem todo o direito de achar, afinal você só conhece o Brasil aí sentado no sofá da tua casa e eu conheço o Brasil por andar 100 mil km por ano nele, há quase 30 anos) em meio à crise mundial e às perseguições que a grande mídia lhe impusera, eu preferi votar no primeiro turno na Luciana Genro, a candidata que mais se aproximava do meu perfil ideológico de formação. No segundo turno, logicamente, eu votaria na Dilma, mas um imprevisto me fez justificar ausência do voto em Alto Araguaia-MT. (posso provar, quem quiser a prova é só acessar este link: http://robertolamparina.zip.net/arch2014-10-26_2014-11-01.html  e ler a postagem 45 TONS DE CINZA MINEIRO do dia 27/10/2014)

             E por quê logicamente??? Logicamente, porque eu jamais votaria no Aécio com todo aquele farto material informativo-público sobre o seu péssimo caráter. Eu jamais votaria em um homem que espanca mulheres, esse é meu álibi principal, já que também é provido de farta comprovação de vídeos na net. Mas, tem muitos outros, como muitas denúncias públicas dos jornalistas de Minas falando da sua overdose e do seu internamento numa ala reservada pela mana Andrea ao político famoso, no hospital Mater Dai de BH.  

            Portanto, você que votou no Aécio, o fez sabendo exatamente quem era o Aécio, pois o que não falta são documentos atestando seu péssimo caráter, além dos seus crimes de corrupção anteriores a este flagrado agora, como o aeroporto do titio em Cláudio.

            O que vocês podem fazer agora para se redimirem, é deixar de mi mi mi e se juntarem aos demais 54 milhões de brasileiros que tiveram a democracia surrupiada por esta caterva de golpistas, num grito só de FORA TEMER E DIRETAS JÁ, URGENTE, antes que o golpistas, por hora abalados pelo golpe inesperado que sofreram, pensem noutro jeito de enganá-los novamente. Tá comprovado que é mais difícil tomar doce da boca de criança do que de enganá-los.

             Depois que todo mundo junto conseguir trazer a democracia de volta, vocês voltem ao mi mi mi e apoiem até o Bolsonaro (já que o PSDB derreteu todo com o Careca, o Santo e o Mineirinho), caso for de livre vontade de vocês, mas que ele ganhe no voto para que tenha legitimidade para governar, assim como deveria ser com todos.

             Eu sou bandeira-branca e se precisar, sou capaz até de gritar por dentro que o capitão é mito, mas por FORA TEMER!!!

 

 

 Ps: A ingratidão do Aécio é tão grande que a mana Andrea corria na frente preparar e isolar uma ala inteira do Mater Dei pra ele se tratar sem ser molestado pela mídia, que ela administrava com chicote e sal. Em retribuição a tanta fidelidade, ele atirou ela num cárcere!!!



Escrito por LAMPARINA às 09h42
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]